o que é literacia?

O termo literacy entrou no dicionário de língua inglesa no final do Século XIX. Significa não só a capacidade de ler e escrever como resultado imediato do processo de alfabetização, mas também o domínio amplo e proficiente da linguagem em que aconteceu a alfabetização. É uma habilidade que se manifesta desde o uso eficiente dos estilos de escrita e oratória até a prática da análise, da síntese e da crítica durante a troca de informações.

No Brasil, esse conceito apareceu mais claramente no campo da educação na década de 80 com o nome de letramento. É natural que a importância do amplo domínio do idioma como meio de exercício pleno de cidadania só tenha aparecido mais tarde no Brasil, onde tantos anos foram dedicados exclusivamente à erradicação do analfabetismo, problema que ofuscou qualquer outro objetivo educacional. Entretanto, não ser analfabeto não é apenas saber ler preços e escrever o próprio nome, mas estar apto, pelo domínio do próprio idioma, a pensar e se expressar de forma livre e crítica, consequentemente agindo de forma mais efetiva na própria realidade social.

Em Portugal, a tradução adotada foi literacia. A duplicidade na escolha dos termos reside na dificuldade em se traduzir conceitos, pois mesmo palavras morfologicamente gêmeas estão inevitavelmente separadas pela diferença existente entre o sistema que as produziu e o novo sistema no qual estão sendo introduzidas. Para este site se escolheu literacia por lembrar menos a letra impressa e mais a literatura, enquanto conjunto das criações de uma linguagem, e a literalidade das palavras, o significado ou sentido essencial que elas carregam dentro de si. Sim, porque literacia digital ou letramento midiático é também a apropriação criativa e significadora das linguagens dos meios de comunicação digitais.

A literacia digital não substitui de forma alguma a ideia original de letramento. Ao contrário, a amplia significativamente, porque hoje a linguagem escrita não é mais o único meio de preservação e disseminação de informações. Com a internet, os recursos midiáticos dos veículos de comunicação em massa (rádio, cinema e TV) estão muito mais próximos de todos nós. Na rede, é possível produzir e obter informações em várias linguagens, não apenas a textual.

Seja letramento, seja literacia, é importante compreender este conceito para que se promova uma interação digna e libertadora da pessoa com a tecnologia. A utilização da tecnologia por si só não garante nenhum avanço educacional, apenas oferece possibilidades de renovação e reflexão.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>